Teatro Paramount - Elísio

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ir em baixo

Re: Teatro Paramount - Elísio

Mensagem por Narrador em Dom Mar 06, 2016 1:08 am

OFF: Exceto que vá utilizar o hotel como moradia, pode criar o tópico, caso contrário, deve postar nas Riad centrais.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1361
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teatro Paramount - Elísio

Mensagem por Anne Marie Laveau em Dom Mar 06, 2016 1:13 am

Entre uma palavra e outra Obah se acostumava com o prazer de dirigir sem precisar depender de ninguém, realmente gostava daquela modernidade toda e do pequeno prazer de ser não-dependente de ninguém, ao menos naquele assunto.

Dentro do limite aceitável de velocidade seguia o mais rápido que podia pelas ruas, até chegar naquele hotel, sem dúvida só leria a mensagem até se sentir segura o suficiente para lê-la.

Off: Postarei chegando ao hotel.
avatar
Anne Marie Laveau

Mensagens : 158
Data de inscrição : 24/11/2015
Localização : New Orleans

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teatro Paramount - Elísio

Mensagem por Narrador em Dom Mar 06, 2016 1:20 am

Naturalmente se perguntaria se toda a segurança exacerbada da cidade era necessária, mas depois do que passou a alguns dias atrás nas mãos do alfaiate, não questiona tal ato de loucura do príncipe, que estava longe de ser descabida.

Porém, não tinha como dirigir sem cometer uma grave inflação de trânsito ao olhar para o telefone, mesmo que rapidamente.

Isso acarretaria problemas com a lei e até se explicar e despachar os homens da lei, teria perdido mais tempo que esperar e checar tudo no hotel que não estava a mais de cinco minutos de distância.

Obah estava ficando paranóica (Talvez efeito da ingestão de sangue de Ethan) ou estava olhando tudo de um modo mais Camarila, onde regras eram ditadas e seguidas a todo instante.

OFF: Transferência de tópico para o Hotel Bryant
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1361
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teatro Paramount - Elísio

Mensagem por Maynard Meirhofer em Sab Ago 11, 2018 10:25 pm

*O Lincoln Continental de 1969 chega finalmente em um lugar privado no Teatro Paramount.

Sylvanas logo desliga o carro, da uma olhada em volta para ver se tudo estava em segurança, observa se o carro não tinha sido seguido.
Era uma otina guarda costas, nunca tinha falhado, sempre colocava seu mestre em primeiro lugar.
Ele abre a porta para que o Imperador Palido saia.
O mesmo apoia sua bengala no chão e começa a caminhar juntamente de sua guarda costas para a entrada do local.
Mesmo não sofrendo de qualquer problema na perna, Maynard desde que pisou em Austin demonstra que tem algum problema de locomoção.*

- Hoje minha querida você terá que prestar atenção mais do que nunca, as coisas estão perigosas por ai, essa chuva que destruiu tudo não me parece ser coisa da natureza, algo cheira mal e não é O Bebezão.

*Ele caminha até a entrada na espera de ser recebido por alguem. Precisava muito encontrar com seu Tio.*
avatar
Maynard Meirhofer

Mensagens : 40
Data de inscrição : 19/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teatro Paramount - Elísio

Mensagem por Narrador em Dom Ago 12, 2018 5:10 pm

O caminho ao Elísio do clã das rosas se sucedeu de forma "tranquila" para quem já era da casa. Passaram por duas blitz, e uma em especial, próximo ao Elísio, tinha um oficial que era lacaio, pois assim se identificou; este homem permite passagem após avaliar em um computador em seu veículo que estava tudo ok. Ele fez algumas perguntas que só você saberia responder, não eram perguntas comprometedoras ou íntimas, mas eram boas perguntas para serem respondidas por alguém que porventura fizesse uso de ofuscação por exemplo se complicar bastante e se revelar como impostor. O que não foi o caso...

Dois veículos da Polícia estavam parados a frente do Paramount e também era possível ver homens caminhando pelos telhados de prédio vizinhos, com armas de longo alcance.

Parecia impossível um invasor tentar se aproximar sem ser autorizado, e esta era uma simples representação de poder que era visto ali. Certamente tinha outras proteções mais apuradas.

Os guardas cumprimentam o casal e um deles dizia algo sobre a chegada de vocês em um rádio. Não demora e uma mulher bem vestida recepciona o Toreador, pela descrição, ela era um dos lacaios de Ernest, a mais poderosa que possuía tão forte quanto a sua; seu nome era Jessie. Certamente fazia a função de chefe da segurança do Paramount.





A jovem de porte atlético e robusto para uma moça mas que tinha sua beleza, sorri em um cumprimento.

_Boa noite senhor e senhorita. É uma honra tê-los neste sagrado lugar.

_Queiram entrar por favor, eu mostrarei o caminho.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1361
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teatro Paramount - Elísio

Mensagem por Maynard Meirhofer em Dom Ago 12, 2018 9:54 pm

*O Toreador como um gentleman que era, pega a mão da Carniçal e beija como cumprimento.
Ele faz um positivo com a cabeça e começa a seguir a mesma.
Ele achava curioso que ele e seu Tio tinham duas carniçais poderosas e antigas, talvez seja algo da família talvez?! Será que o Tio ?! Não isso era impossível.
Ele continuava de braço dado com Sylvanas, as duas fariam uma bela dupla, ter as duas seria perfeito e o manteria seguro dos perigos alheios.*

- Como sempre uma ótima recepção minha cara, mas não pude notar tamanho nível de segurança la fora. Acha mesmo que algum inimigo nosso tentaria ousar pisar em nosso solo?

*O Toreador perguntava descontraido, caminhava mancando enquanto sua bengala fazia barulho ao tocar o solo.*

avatar
Maynard Meirhofer

Mensagens : 40
Data de inscrição : 19/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teatro Paramount - Elísio

Mensagem por Narrador em Qui Ago 16, 2018 10:11 pm

A bela segurança do Elísio permite ser beijada na mão e após o beijo na mão delicada, a mesma entrelaça o seu braço no dela, era uma noite vem fria. Sylvanas não deixa por menos e bufando levemente, nitidamente enciumada, faz o mesmo  no braço esquerdo, deixando o toreador entre ambas belas mulheres...

No caminho que a Carniçal conduz até Ernest, você percebe muitos quadros antigos e escultura, alguns a sua vista(apesar de não gostar) eram valiosos, enquanto outros sobretudo; eram raros. Além destes, passa também por uma galeria de filme premiado, com fotos de época muito bem conservados, eram filmes consagrados desde o passado até a era atual, deste Império que era a Paramount.

Tudo parecia excessivamente chato, até em um dado momento que Sylvanas chama a sua atenção quanto a um cheiro bom, que vinha do Teatro principal. Você inevitavelmente apura seus sentidos, enquanto nota Jessie sorrir largamente enquanto dizia em uma voz sedutora:

_Acho que você vai gostar deste lugar senhor... -Dizia enquanto dançava como uma bela serpente ao som da música que já podia ser ouvida, ainda que muito baixo-

O cheiro que sente era incomum lembrava vinho e diversas outras bebidas, mas o chreiro de vinho parecia dominar quase que em sua totalidade, como se ele estivesse sendo servido quente, aquecido em fogo, por isso o cheiro em demasia.

Sobretudo, mesclado ao cheiro de vinho forte e enebriante, nota-se também algo que verdadeiramente atraiu você e sua atenção... Tinha cheiro de sexo ali, além de suor e sangue, parecia vim de todas as partes agora...

Neste momento a serviçal de Ernest se vira para você e lhe beija de uma maneira ardente, Sylvannas tenta intervir, mas quando faz menção em conter Jessie, a mesma também lhe beija, em um convite silencioso para que participasse também da festa e ali permanecem a se beijar e se tocar diante de seus olhos...



Uma porta dupla é aberta por um homem despido usando uma gravata carmesim apenas, você quase não se controla ao notar que ocorria uma orgia das mais pesadas vista por você. Parecia uma atração de seu circo, mas com muito mais vida, afinal, seu tema principal era bizarro e tinha isso lá também. Drogas não faltavam ali, em mesas, por sobre corpos...

Estavam ali todos os degenerados da cidade em uma festa particular e muitos mortais participavam juntos, servindo de banquete para os verdadeiros donos daquela cidade.




Vídeo original censurado
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1361
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teatro Paramount - Elísio

Mensagem por Maynard Meirhofer em Seg Ago 20, 2018 10:22 pm

*As presas do Toreador se mostram e seus olhos são injetados com sangue.

Ele pega na cintura das duas mulheres que se beijavam e se acariciavam, as joga sob um sofá enquanto retira sua roupa.

Usando seu sangue para se tornar mais humano, o mesmo se deita enquanto Sylvanas o acariciava e o engolia, enquanto Jessie estava praticamente sentada em seu rosto, o Toreador morde a coxa esquerda de Jessie enquanto o vitae sai e a mulher tremer de prazer, ao mesmo tempo sem fechar o ferimento o lambe Jessie sujando tudo com o mais escarlate vermelho.

Sylvanas cavalga com toda a força mas logo é substituida por Jessie que estava fraca, mas com um olhar insano de luxuria. Sylvanas agora assume o lugar de Jessie enquanto seu mestre bebe de seu sangue por sua coxa.

Depois de algumas horas naquele lugar perfeito, o cheiro do vinho juntamente com vitae e aquelas obras de arte, fazem o Toreador paralisar por alguns breves momentos.

Finalmente ele quebra o silencio de frases feitas e diz se levantando para tomar um banho.*

- Estou sozinho aqui, estou no fim do mundo, longe de todos os olhares e sem que nenhuma criatura possa chegar até mim; nada mais de freios, nada mais de barreiras.

*O Imperador Pálido estava fora de si.*
avatar
Maynard Meirhofer

Mensagens : 40
Data de inscrição : 19/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teatro Paramount - Elísio

Mensagem por Narrador em Qua Ago 22, 2018 10:24 pm

Aquele não era um frenesi comum, foi talvez uma das melhores sensações de prazer que teve depois de seu abraço. Nunca, nem mesmo ante a Vaulderie do Sabá, provou de algo tão sublime, havia magia no lugar e especialmente no ar.


Você retorna a si com uma bela mulher acariciando seu peito, a mulher estava vestida como uma prostituta de séculos passados e lembrava um pouco sua amada Sylvannas que estava debruçada em sua perna completamente nua. Jessie não estava mais ali, talvez foi levada por alguém ou saiu por conta própria.

Você reconhece a bela mulher como sendo a primogênita de San Antonio, ela estava sentada no braço da poltrona vermelha que você fazia uso. Ao notar que acordara, é impossível negar o sorriso a você.

_Que bom que acordou meu Príncipe, acho que você chegou no ápice da diversão rsrs, sei que o intuito hoje é diversão até não poder mais, todavia Ernest gostaria de falar com alguns membros em especial e você é um deles... É algo a ver com o encontro amanhã no -o membro vira os olhos revelando o Globo ocular inteiramente branco, uma expressão de nojo completa- Elísio Ventrue!

Sim a diversão parecia estar no ápice e parecia um conclave do clã toreadores, você conseguiu identificar pelo menos 8 membros do clã de fora da cidade, além das rosas residentes da cidade.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1361
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teatro Paramount - Elísio

Mensagem por Maynard Meirhofer em Qui Ago 23, 2018 7:45 pm

*Os olhos injetados de sangue do toreador aos poucos começa a voltar ao normal.
Os sentidos aos poucos também vão voltando ao que era, enquanto a função do tato era recuperada.
Sentindo carícias em seu peito, o toreador virou a cabeça para ver quem era....sim a senhora ali com um lindo sorriso lhe trouxe de volta das garras do abismo do prazer.
Ele devolve um sorriso mesmo que parecesse um pouco embriagado. Ele então começou a conversar com a primogenie de SAN Antônio.

- Mon Cher, que prazer ter essa visão enquanto volto do abismo. Pois bem você vem como um anjo me dar essa notícia enquanto aqui estou .

*Ele acaricia a cabeça de Sylvanas enquanto coloca seu membro dentro da boca da carniçal, era óbvio o que ele queria. Então volta a falar normalmente com a primigenie *

- Ventrues Nom de Dieu de putain de bordel de merde de saloperie de connard d’enculé de ta mère” En el nombre de Dios … realmente não acredito que eles vão fazer esse tipo de circo de mal gosto. Mas acredito que Ernest saiba o que irá acontecer e quem sou eu para negar algo a ele e a nossa família. Será que daria tempo de aproveitarmos um pouco mais mon Cher? Sempre tive desejo em sua carne

*os olhos do toreador estavam novamente injetados de sangue*
avatar
Maynard Meirhofer

Mensagens : 40
Data de inscrição : 19/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teatro Paramount - Elísio

Mensagem por Narrador em Sab Ago 25, 2018 4:44 am

A bela membro do clã das rosas retira sua genitária delicadamente da boca de sua serviçal e guarda bem lentamente em suas calças. Parecia proposital e apesar de você não se empolgar com o ato sexual, o fato da senhora lhe tocar e a possibilidade de um encontro futuro ocorrer, lhe deixa animado.

_Não sei! -diz fechando o zíper enquanto morde levemente a língua- mas vou pensar!

_Agora vamos.

De mãos atadas seguem até o escritório, quando na porta do mesmo, a toreador se pronuncia.

_Me chamo Tânia! -Parecia um pouco tarde para apresentações, mas por um lado foi bom, afinal, você sabia o status atual da cainita, mas não se recusava de seu nome-

Após duas batidas na porta, Ernest responde do outro lado.

_Entrem!


Tânia espera que você abra a porta, e após isso, dois jovens rapazes semi-nus saem de dentro do escritório.

Estes eram de fato jovens, entre 14 e 15 anos. Os mesmos ao passarem por vocês, imitem leves risadas descontraídas e caminham para a festa sem nada dizer.

_Fiquem a vontade meus caros... E mais uma vez, prazer rever meu sobrinho!

avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1361
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teatro Paramount - Elísio

Mensagem por Maynard Meirhofer em Dom Ago 26, 2018 5:05 pm

*Maynard depois de se vestir, caminha com Tânia pelo caminho, escutava com atenção o que a primogênita de San Antonio tinha  a dizer.

Com toda atenção, ele aguarda quando tudo acontece rápido e logo ja estava de frente para seu tio.

Ele se aproxima beija a mão do Tio e depois o rosto.*

- Meu tio, um honra estar na presença do senhor e da Senhorita Tânia, mais uma vez me recordo o orgulho de estar em nossa Família.

*Apesar de não ser de seu gosto, o escritório de Ernest era bem bonito, elegante e de bom gosto.
Maynard aguarda novas instruções de seu Tio, afinal a conclave poderia acontecer a qualquer momento, mas apenas eles 3 estavam ali. Isso deixa o Imperador Pálido curioso.*
avatar
Maynard Meirhofer

Mensagens : 40
Data de inscrição : 19/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teatro Paramount - Elísio

Mensagem por Narrador em Dom Ago 26, 2018 8:50 pm

Ernest permite a aproximação de  Maynard e acompanha com um sorriso de canto no rosto sua movimentação. Após o mesmo demonstrar valioso respeito pelo mais velho vampiro de Austin, pelo menos é o que dizem, se senta a frente de Ernest com Tânia a seu lado.

_Fico feliz que já tenha conhecido a mais nova integrante do clã nesta cidade.

Ernest faz um silêncio profundo de quase 30 segundos, aquela informação deveria ser de fato processada e digerida, pois não fazia sentido algum. San Antonio era uma cidade interessante e talvez muito mais divertida que Austin, a não ser que o sabá tenha ganho a disputa.

_San Antonio caiu! -Acrescenta Tânia-

_Obrigado Tânia... -Ernest permitiu o remendo sem se importar muito com esta quebra de protocolo, afinal, estavam em família-

_Pois bem, não teremos uma conversa como um todo, mas a família Toreador esta mais preocupada que qualquer outro clã com o estado que San António chegou e como uma cartada final iremos futuramente reaver esta cidade e mostrar que temos o poder de colocar qualquer clã de joelhos ante a nossa presença.

_Partes componentes para esta trama de retomada esta aqui neste Elísio, os membros que estão lá fora serão chamados para acordos e pelo visto esta noite será bem longa para mim, mas cada qual nesta trama em particular, será convidado a esta sala no momento certo.

Ernest parecia dar fim a esta questão(tomada de San António) e caso não ouvesse dúvidas, seguiria ao próximo assunto.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1361
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teatro Paramount - Elísio

Mensagem por Maynard Meirhofer em Seg Set 03, 2018 7:42 pm

*Maynard ouve com atenção tudo que seu Tio falava.
Por vezes olhava para ver a reação de Tânia quando San Antonio era mencionada.
Por fim ele faz um positivo com a cabeça e diz*

- Tenho certeza que nossa Presença ira esmagar qualquer um e qualquer coisa que ousar tentar nos tirar de nossas paixões. Estou colocando e eu e meu querido circo para qualquer coisa que a Família e San Antonio precisar. Temos que mostrar que nossos espinhos são mais fatais que qualquer arma Assamita ou abracadabra dos usurpadores.

*Os olhos de Maynard e sua feição tinha se tornado completamente sorturna enquanto falava, mas quando terminou seu sorriso sádico digno dos Volgirre. Ele estava ali para aquilo. Cartas nas mangas não faltavam para aquele Toreador.*
avatar
Maynard Meirhofer

Mensagens : 40
Data de inscrição : 19/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teatro Paramount - Elísio

Mensagem por Narrador em Dom Set 09, 2018 10:10 pm

Ernest sorriu de canto, parecia muito satisfeito quanto ao posicionamento de seu sobrinho sanguíneo. Tânia por sua vez entendeu a "cortada" de Ernest e se calou, Ernest era um membro difícil e não queira se indispor a ele, afinal, era a mão que lhe alimentava naquele instante. Havia perdido tudo que tinha!

Como medida inicial, o mesmo contraria o clima sombrio que assolava a sala, com uma notícia esmagadora.

_Somos uma família, uma família que não preciso dizer o nome... Não, nem todos nessa sala pertenceram ao sabá, na verdade apenas Maynard, desenvolveu esse real poder de nossa linhagem, mas de uma forma ou de outra, estamos ligados uns aos outros de uma maneira muito mais profunda!

_Como medida inicial, pretendo indicar Tânia para o cargo de Harpia. Mas para que esse plano dê certo, algumas peças devem ser mexida.

_O clã do cetro esta em uma evolução interessante na cidade e voltando a reagrupar poder. Recentemente Katherina, cria de Jan, chegou a esta cidade, o que prova que o círculo interno por intermédio de Hardestad tem interesse em Austin.

Ernest se posiciona na cadeira e cruza as pernas, tendo como auxílio para este movimento a bengala que utilizava constantemente.

_Mexerei meus pauzinhos para dar mais um passo nesta estrutura de poder, e acreditem, isso vai acontecer. Todavia o fato de sacramentar isso amanhã, depende da atuação de vocês dois, e da minha!

_Maynard, peço que se una a Kat de algum modo e prove que Tânia é um bom partido para o cargo de harpia aos ventrue, Tânia deverá mostrar sua intenção e tenho plena certeza que com suas habilidades, em menos de um ano será a líder das harpias.

Tânia parecia empolgada até o momento de que o clã demoraria mais de um ano para reaver San Antonio.

_A não ser que consigamos recuperar San Antonio antes, o que encerrará a participação de Tânia como membro da cidade de Austin -Acrescenta Ernest- Afinal, estamos nos organizando para isso; mas devemos estar preparados para o tempo e presteza de nossos irmãos!

_Algumas reuniões do clã devem acontecer nesta cidade ou em cidades vizinhas. Para um primeiro encontro, temos um bom número de convidados que apoiam esta idéia.

_O fato dele aumentar ou não, depende única e exclusivamente de nós, mas até lá, não podemos deixar de viver!

O líder Toreador da cidade ressalta a importância do plano sem mencionar ele diretamente, e isso, certamente era os termos para ajudar Tânia em sua ambição. Tânia parecia muito satisfeita agora e encara por fim Raynard, ele deveria dar seu parecer na participação da ascensão do clã na cidade.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1361
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teatro Paramount - Elísio

Mensagem por Maynard Meirhofer em Qui Set 13, 2018 12:48 am

*Fazendo um sinal de respeito abaixando a cabeça para seu Tio, Maynard com um tom serio diz.*

- Começarei a fazer isso, ouvi falar muito bem da cria de Jan, não espero mais que excelência dela. E tenho certeza que vou conseguir de uma maneira ou de outra.

*Ele olha para Tânia e novamente diz.*

- Minha querida, fique tranquila que o que depender de mim, logo San Antonio estará de volta nas nossas mãos. E sim você vai ser a nova Harpia de Austin, custe o que custar. A nossa família não é qualquer uma, somos os melhores no que fazemos.

*Ele beija a mão de Tania no final de sua frase. Depois olha para seu Tio.*
avatar
Maynard Meirhofer

Mensagens : 40
Data de inscrição : 19/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teatro Paramount - Elísio

Mensagem por Narrador em Sab Set 15, 2018 10:25 pm

Ernest faz uma expressão de estranheza ao ouvir o elogio a cria de Jan, mas após isso sorri de canto; um sorriso meio cínico.

_Não me lembrava quem era Jan até você me recordar meu sobrinho... -Diz agora em um tom de brincadeira-

Tal ato, mais que trazer a importância do sigilo, criava um ar de sarcasmo e descaso não só a Jan, como também ao clã ventrue na cidade. Parecia não ter muita afeição a estes mas não expressa nada diretamente.

Tânia por sua vez pareceu receber bem a ajuda que estava recebendo para voltar recuperar seu prestígio como membro; não que não tivesse ainda bens e influência, mas seu prestígio e status ao que parecia estavam arruinados.

Se voltando agora aos seus iguais diz:

_Retribuirei com gratidão tudo que estão fazendo por mim esta noite e nas seguintes. É uma dívida de sangue!

Ernest sorriu outra vez mais. E conclui.

_Pois bem amados companheiros e familiares, dou por encerrado esta breve reunião que fizemos. Aproveitem o final desta noite como bem aprouver, afinal, a festa que esta acontecendo lá fora é exclusivo a nós.

_Vamos lá? -Dizia se levantando fazendo uso de sua bengala-
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1361
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teatro Paramount - Elísio

Mensagem por Maynard Meirhofer em Ter Set 18, 2018 5:43 pm

*Maynard faz um positivo com a cabeça enquanto seu tio termina de falar.

Logo depois ouve com atenção Tânia, a divida de sangue estava confirmada, isso era algo bom.

Se levanta sem mais nada dizer, iria acabar com a noite, precisava se livrar de alguns pensamentos, para assim na próxima noite começar a colocar todos os planos em jogo.

Logo que atravessa a porta de volta aos aposentos anteriores, ele olha em volta, "respira" fundo, estava novamente inebriado por tudo aquilo, as palavras de Tânia e seu Tio rodavam na sua cabeça, algo grande iria acontecer em Austin, ele faria parte e seus excluídos de seu Circo fariam parte, talvez alguns deles mereceriam o abraço, talvez suas queridas.....mas era cedo.

Primeiro ele teria que pensar no plano para a proxima noite, se sentando em um sofa, ele encosta a cabeça no encosto e começa a pensar, aquele lugar até que o ajudava a pensar, luxuria e o bizarro estavam de mãos dadas ali.*
avatar
Maynard Meirhofer

Mensagens : 40
Data de inscrição : 19/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teatro Paramount - Elísio

Mensagem por Narrador em Seg Out 01, 2018 3:45 am

Ao se sentar, você percebe a aproximação de Sylvanas. A mesma se senta ao seu lado sem nada dizer, mantendo um sorriso tímido, fino, que beirava ao desapontamento.

A festa havia perdido o auge a pelo menos meia hora atrás e começava a beirar a frivolidade comum aos toreadores, não que não estivesse boa ainda, só não tinha mais o que lhe apeteça.

Você não era um peixe fora do aquário, tão pouco uma carta fora do baralho, mas em um momento de reflexão, sentia o vazio e a insegurança pra encarar esta nova fase de sua vida. Por que? A resposta era simples; no fundo os jogos eram sempre os mesmos, eram todos criaturas da noite apenas de lados opostos do tabuleiro!

Sylvanas rompe o silêncio e se pronuncia:

_Estou um pouco envergonhada... Eu raramente sucumbo ao frenesi, mas esse ar... Sei lá, parece ter despertado minha libido!

_Você me desculpa Senhor Maynard? -Sylvanas dizia em um tom baixo e tímido, com receio de ser ouvida pelos demais e talvez repreendida por seu mestre-

A culpa recaia por sobre os ombros da pobre criança que estava exausta e um pouco bêbada, mesmo sem aparentemente ter bebido.

O ambiente apesar de te deixar confortável, não seria diferente de sua casa por exemplo. Foi quando duas coisas lhe chamaram atenção:

-Um era uma foto muito antiga de Ernest que estava em local de destaque...
-A outra se tratava de uma máscara de um demônio bastante chamativa.







avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1361
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teatro Paramount - Elísio

Mensagem por Maynard Meirhofer em Qui Out 04, 2018 1:07 am

*Maynard estava fitando o quadro e a máscara enquanto Sylvanas jogava suas lamentações em seus ombros.

Ele ficou um tempo sem responder sua carniçal, estava analisando aquele quadro.

Ernest estava em trajes de época, Maynard estava curioso sobre a historia do quadro. Perguntaria a seu tio depois, mas mesmo assim a pintura era tão sutil e imponente ao mesmo tempo, ele deve dificuldades em tirar seus olhos e pousar sobre a máscara.

Nesse instante, os olhos do Toreador estavam injetados com sangue, ele se levanta e diz baixo para sua carniçal, sem olhar para ela.*

- Recomponha-se mulher, nunca jamais você me deixou a mercê como está agora, como podes me proteger se está embrigada?

*Ele caminha até a máscara e a toca com a ponta do seu indicador, falando baixo ele começa a recitar:*

- Aspirat primo fortuna labori Me duce tutus eris Vox populi vox dei Ad maiorem dei gloriam... Ad infinitum

*Um sorriso largo aparece no rosto do toreador, quase um sorriso sádico. Ele se identificava muito com o Satã da religião cristã, adorava o jeito do mesmo. Logo ele colocou as mãos para trás e ficou encarando a máscara analisando cada detalhe de perto e recitando bem baixo.*

- Eu sou o espinho no seu lado Que procura realização Lembrando o mortal da morte Eu sou o espólio do seu orgulho Um anjo enviado do céu O mestre de tudo Eu sou o instinto da carne....
avatar
Maynard Meirhofer

Mensagens : 40
Data de inscrição : 19/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teatro Paramount - Elísio

Mensagem por Narrador em Dom Out 07, 2018 4:24 am

O tempo passou e a lascívia e luxúria tomou conta do lugar. Sylvanas estava calada a partir de então, tentando se manter ressoluta ante as drogas existentes no ar. Era uma explicação lógica, pois ela não ousaria beber do sangue de alguém que não fosse você, também não tinha vícios.

O demônio(a máscara) parecia encarar a todos, mesmo sem ter olhos, mas estava diante o banquete que era aprazível a seus olhos. Criaturas de trevas, fazendo o que sabiam de melhor. Profanar.

Haviam mortais ali e membros em estado semelhante ao de Sylvanas, e especialmente os mortais, pareciam sucumbir ao cheiro de vinho e sangue no ar. Aquela cerimônia, lembrava as cerimônias antigas ao deus grego baco, um culto de sangue, que era proibido, mas que certamente não sairia daquele círculo.

Aos poucos alguns membros vai deixando o lugar, alguns acompanhando outros membros, outros levando mais de um mortal consigo para festas particulares em seus camarotes ou fora dali.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1361
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teatro Paramount - Elísio

Mensagem por Maynard Meirhofer em Qui Out 18, 2018 6:40 pm

* Maynard pediria o quadro para seu tio, aquela pintura tinha lhe fascinado , não conseguia parar de pensar na mesma.
Um piscar de olhos o fez voltar à realidade. Ele então se virou para Sylvanas , seu olhar era de reprovação, mas logo se tornou sereno e calmo novamente.*

- Vamos meu amor, não fique com essa cara, vamos para casa. Esse final de noite gostaria de ter você comigo. Tenho planos para discutir e sair daqui vai fazer bem à sua mente.

* O vampiro se vestiu novamente e estendeu o braço para sua companheira. Era hora de voltar para casa e começar a pensar nos próximos movimentos.*
avatar
Maynard Meirhofer

Mensagens : 40
Data de inscrição : 19/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teatro Paramount - Elísio

Mensagem por Narrador em Dom Out 21, 2018 8:11 pm

O casal saiu, querendo ou não, Maynard se despede de muitos. Alguns rostos conhecidos, outros bem tanto assim. Haviam membros, mas também alguns mortais, muitos deles famosos.

Seguindo pelas ruas, encontra um cenário docente do corriqueiro. As ruas estavam serenas, sem muita gente caminhando e sem nenhum show de Rua ou atração como costumeiro se ver. Estava tudo muito apático.

Aos poucos Sylvanas vai recobrando sua faculdade mental, se livrando das toxinas, e ao chegar em casa, já agia da mesma maneira de sempre. Estava quieta, talvez envergonhada, mas não demonstra muito isso, não queria irritar ainda mais Maynard, que detestava fraqueza ou demonstração duvidosas no serviço que deveria ser feito.

Off:Maynard segue seguro até seu refúgio, e caso queira fazer algo antes do fim da noite, pode me reportar via whatss
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1361
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teatro Paramount - Elísio

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum