CBGB - Austin

Página 3 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ir em baixo

Re: CBGB - Austin

Mensagem por Narrador em Dom Out 09, 2016 12:11 am

Thompson deixa Mifune que não sabe se ela ouviu sua última observação ou não. Sazaki por fim desvencilha de Kaworo e se aproxima do oriental saudando-o com um cumprimento oriental respeitoso, reclinando seu corpo para frente.

_Sensei...
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1345
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CBGB - Austin

Mensagem por Miamoto Mifune em Seg Out 10, 2016 8:33 pm

(Mifune faz a reverencia e olha para Sasaki)

Tem se adaptado a sua nova não-vida?
avatar
Miamoto Mifune

Mensagens : 222
Data de inscrição : 26/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CBGB - Austin

Mensagem por Narrador em Ter Out 11, 2016 3:35 am

Sazaki responde em  afirmação.

_Bom, essa é a primeira vez que vivo uma não-vida, mas até que estou gostando...

_Nossa, tenho passado tempo demais com Thompson....

Retificando diz:

_Sem sombra de dúvidas!

_Thompson é muito paciente e inteligente,  compensou a falta de tempo que lhe faltava e me mostrou os pontos fortes do nosso clã, nossa união, com sabedoria e dedicação.

_Falou dos meus deveres como criança da noite e tals e disse que estava indo bem...

Tom já vinha com mais duas canecas e  põe sobre a mesa mantendo um sorriso para Mifune.

_Sua cota acabou.  Se quiser mais desse drink tem que esperar o próximo assassinato hauhau...- dizia sem se importar que interrompa ou não a conversa.  Tom era do tipo que parecia não estar nem aí para nada.-
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1345
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CBGB - Austin

Mensagem por Miamoto Mifune em Ter Out 11, 2016 8:47 pm

Como imaginei vc e Thompson são muito parecidos...

(Mifune encarava Tom por ser interrompido mas acaba rindo de sua piada e retoma o raciocinio)

Eu acredito que a força de nosso clã esta na nossas habilidades individuais onde o mais forte deve dar o exemplo para os neof e fazer nossos inimigos temer o nome Brujah. Thompson acredita que a nossa força vem da quantidade. Mas existe algo que nós dois concordamos, poucos clã são tão unidos e motivados a uma causa como os Brujah. Mas a questão que lhe faço é, como vamos liderar essa massa? Através de um lider forte ou todos se reunirão em uma só voz?

(Mifune virava a caneca sem desgrudar os olhos de Sasaki aguardando sua resposta)
avatar
Miamoto Mifune

Mensagens : 222
Data de inscrição : 26/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CBGB - Austin

Mensagem por Narrador em Qua Out 12, 2016 4:48 pm

Sazaki ouve com atenção seu mestre e acente com a cabeça.

_Sou parecido com ela um pouco,  mas pareço muito mais com o Sensei. Somos samurais e nossa filosofia, nosso lar Natal, não permite certos  liberalismos.

_Agora quanto a organização e modus operandis que Thompson atuará ainda não sei; mas percebi que ela detém muita influência, logo acredito que vai utilizar destas armas.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1345
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CBGB - Austin

Mensagem por Miamoto Mifune em Seg Out 17, 2016 11:23 pm

-Teremos que pensar sobre isso mais pra frente...

(Mifune se levanta)

-Kaworo preciso que vc entre em contato com Seraph e depois com Wilian, e Sasaki prepare nosso carro. Agora chegou a hora de vc aprender comigo
avatar
Miamoto Mifune

Mensagens : 222
Data de inscrição : 26/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CBGB - Austin

Mensagem por Narrador em Qui Out 20, 2016 4:48 pm

Kaworo caminha para direção da saída afim de atender as ordens de Mifune. Seguindo  o fluxo o resto do grupo vinha logo atrás.  

Neste ínterim um bêbado esbarra nela fazendo seu celular cair no chão, quicando duas vezes antes de parar em uma enorme poça de vômito.

Não obstante a isso uma mulher urinava próximo ao local por onde passavam. E ao notar que era olhada com estranheza,  dá o dedo do meio para sazaki.

Kaworo era puro ódio naquele momento e sem pensar muito desfere um soco no rosto do meliante quebrando seu nariz e fazendo com que a situação ficasse estranha por ali.

Sazaki sorrir durante ambas situações,  mas não era um sorriso genuíno,  parecia que a qualquer momento aconteceria alguma merda.

Três homens grandes se levantam de seus assentos ao notar que seu amigo levou a pior.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1345
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CBGB - Austin

Mensagem por Miamoto Mifune em Sex Out 21, 2016 10:59 pm

(Mifune faz uma cara de nojo ao ver seu telefone naquele estado e quando se da conta Kaworo ja tinha atravessado um murro na cara do bebado, o samurai fica serio e apenas observava os grandalhões se levantarem. O Brujah até sentia seu sangue borbulhar ao sentir o calor de uma boa e velha briga de bar e num movimento subito e sem controle o samurai simplesmente pega o primeiro taco de bilhar que ve e vira na cara de uns dos grandalhões)

Vai ficar só olhando feio ou vai vim pra mão?!

OFF: Me confirma se posso rolar os dados ou precisa de uma iniciativa
avatar
Miamoto Mifune

Mensagens : 222
Data de inscrição : 26/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CBGB - Austin

Mensagem por Narrador em Sab Out 22, 2016 7:19 pm

OFF: Teste iniciativa
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1345
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CBGB - Austin

Mensagem por Miamoto Mifune em Qui Out 27, 2016 5:10 pm

Iniciativa!!
avatar
Miamoto Mifune

Mensagens : 222
Data de inscrição : 26/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CBGB - Austin

Mensagem por Narrador em Qui Out 27, 2016 5:10 pm

O membro 'Miamoto Mifune' realizou a seguinte ação: Lançar dados


'd10' : 10
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1345
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CBGB - Austin

Mensagem por Narrador em Sab Out 29, 2016 10:32 pm

Narrador efetuou 2 lançamento(s) de dados d10 (Imagem não informada.) :
7 , 6
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1345
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CBGB - Austin

Mensagem por Narrador em Sab Out 29, 2016 10:38 pm

O oriental percebe em meio a escuridão um brilho na mão de um dos  homens que se levantaram, não consegue perceber se se tratava de uma faca,  mas acha que não.  Poderia ser anéis somente.

Enquanto o outro que se levanta usando a cadeira de apoio,  parece que vai usa-la como arma.

_FILHA DA PUTA QUEBROU MEU NARIZ! -Dizia o que estava ainda no chão, groge por causa da porrada -

Uma agitação se inicia no local.


Off: Mifune age primeiro
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1345
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CBGB - Austin

Mensagem por Narrador em Sex Abr 28, 2017 10:10 pm

A pancadaria parece chegar ao fim e Mifune e seus filhos se retiram do lugar, voltando assim ao seio de seu lar.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1345
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CBGB - Austin

Mensagem por Narrador em Qui Ago 16, 2018 11:16 pm


avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1345
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CBGB - Austin

Mensagem por Narrador em Qui Ago 16, 2018 11:55 pm

Os primos ao cruzarem a porta da garagem, não demoram a notar o clima caótico instaurado na cidade. Outdoors eletrônicos tombados, placas caídas no chão e caco de telhados espalhados, além de muita pedra de granizo algumas em estado de condensação.

Tinha também diversos fios sendo reparados por agentes responsáveis e especializados para tal fim e isso explica o motivo da falta de energia elétrica no bairro. Então, além de tempestade de granizo, estima-se que ouve ventos fortes que deixou a muitos desabrigados.

É comum a cada dois anos cair granizo na cidade neste período do ano, então apesar do caos vigente, era de certa maneira comum isso ocorrer, mas não com tamanha intensidade e estrago. Esta certamente foi a pior tempestade nos últimos 50 anos.

Os poucos mortais que se viam nas ruas, eram os que cuidavam de reparos de urgência para seus lares ou mesmo para cidade(bombeiros, Polícia, etc) ou os que prestavam ajuda a outrem de forma solitária. Isso faz da capital boêmica do Texas, se tornar quase que uma cidade fantasma.

Uma caçada nesta noite por exemplo, seria bastante difícil se não tivessem gados selecionados, o que era o caso de vocês.

...

Hope pilota sua moto com cuidado, pois a pista estava meio traiçoeira, todavia tirando este percalço relativo a tempestade, chegaram ao ponto de encontro sem encontrar muita anormalidade relativo ao sobrenatural.

Ao pararem a motocicleta, percebem que algumas outras estavam lá também, estacionadas na calçada da replica do bar oficial(CBGB) que existia em Austin.

Aquele lugar sim estava de certa maneira movimentado, e agora que só caía uma fina chuva, ainda que o tempo estivesse frio, começava a surgir adolescentes que estavam nem aí pra porra alguma.

O lugar era bom e talvez ali fosse possível caçar numa boa. Nada menos esperado, afinal, era um protetorado do clã brujah.

Lôro quebra o silêncio espraguejando os deuses por ter saído de casa, o mesmo veio com a garra fincada no ombro de seu senhor, e quando a moto foi estacionada, reclama:

_FRIO FILHO DA PUTA!
_WHYSKY POR FAVOR, QUERO UM BARRIL DE WHYSKY...

...

Do outro lado da rua dois garotos brigavam na porta do lugar, enquanto um segurança, pelo menos é o que parecia, enchotava um bêbado a base de cadeirada. Batendo a mão uma na outra como se tivesse terminado o trabalho, limpa a mão ensanguentada em um avental, dentro dele, entre as roupas, sai um gato amarelo que parecia ser seu mascote, o gato estava meio bêbado e mia baixo ao notar a dupla de esquisitos que chegou.


O velho homem estende a mão direita a dupla em saudações, enquanto diz:

_Desculpe a bagunça, mas sejam bem-vindos... Eu me chamo Tom!

_Cês são da Polícia não né? Se for podem ir embora que já paguei o arrego desta semana!

Tocava um som rock country de raiz texana, parecia bom:
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1345
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CBGB - Austin

Mensagem por Derik Blake em Sex Ago 17, 2018 4:27 pm

Derik-Todos

Derik observou todo o estrago que a chuva fez, ele farejava o ar enquanto estava na moto, como um cão que tentava entender como focinho o que havia acontecido ali. Obviamente o cheio de chuva, poluição e até mesmo de destroços eram os mais relevantes, com um rosnar de desaprovação o gangrel seguiu.

...

Ao chegar no ponto de encontro, o Vampiro saltou da moto, retirando o capacete, ativou seus sentidos sobrenaturais e colocando-o no banco e voltou sua atenção para Lôro, rosnou dizendo:

-Vá dar uma volta por ai e fique de olho, talvez você aprenda algo novo.

Sem esperar o que o papagaio tinha a dizer, o expulsou de seu ombro, seguindo para a entrada do bar.

....

Derik apenas fitou os garotos brigando, afinal, eram garotos e uma briga vez ou outra não os faria mal, afinal, assim podiam determinar quem era o que tinha razão entre eles.

...

Voltou seu olhar para o segurança, quando o mesmo lhe dirigiu a palavra, o fitou e como sempre respirou fundo, sentindo seu cheiro com seu olfato sobrenatural e o memorizando, era algo padrão que o Gangrel sempre fazia, guardar o cheiro das pessoas era a certeza de que Derik as encontraria novamente caso precisasse.

....

Derik era um homem forte, forte o suficiente para que qualquer um que fosse menor ou menos robusto que ele se sentisse extremamente intimidado, era como se aqueles que o vissem, se sentissem próximos de um predador era algo que não se podia explicar.

...

Fitou então o gato bêbado saindo do meio das roupas do homem e voltou seu olhar para Hope, ela era a que geralmente tomava a frente nessas horas, mas a voz rouca de Derik apenas disse:

-Vai se ferrar cara, não somos da polícia.

O Gangrel então fitou o homem, enquanto esperava Hope tomar a frente da conversa, antes que Derik agisse por conta própria.


OFF


Brigão (1 ponto)
Sua aparência é bárbara o suficiente para inspirar medo ou pelo menos inquietação naqueles que o vêem. Embora não seja necessariamente feio por si, você irradia uma espécie de ameaça silenciosa, ao ponto de fazer com que as pessoas atravessem a rua para não passar a seu lado. A dificuldade de todos os seus testes de Intimidação contra pessoas que ainda não lhe demonstraram superioridade física fica reduzida em 1.
(Vampiro, a Máscara; Guia da Camarilla 3ª ed, pág 73)

Auspícius ativo
avatar
Derik Blake

Mensagens : 9
Data de inscrição : 23/07/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CBGB - Austin

Mensagem por Hope em Ter Ago 21, 2018 4:28 pm

*Hope deixa a garagem no lombo da Harley, não pode deixar de perceber os estragos causados por uma tempestade que ela sequer percebera até então. Não estava em Austin quando uma tormenta de iguais proporções atingira a cidade, mas focar sabendo, e naquela época não dispunham dos recursos e tecnologia que agora possuíam, p tempo para a recuperação total fora imensamente maior ao que seria o de agora.
O deserto que se tornara as ruas da capital era agradável aos sentidos da brujah, podia pilotar na velocidade que desejasse, sem preocupar-se com maiores consequências, embora a pista escorregadia a impedisse disso no momento.
Ela nunca estivera ali antes, e mesmo com a tempestade que açoitara a cidade, o local estava movimentado, ali facilmente  encontrariam algumas vítimas em potencial.
Sacudindo negativamente a cabeça ela observa o show particular ofertado pelo bicho emplumado do primo. Se Derick pretendia andar com aquele animal, teria de educá-lo, embora ela devesse admitir que era bastante divertida a situação.
A cena clichê que se desenrola diante de seus olhos, embalada pela música de boa qualidade desperta nostalgia e tira um sorriso dela, imperceptível por baixo do capacete.
O pássaro alça voo e ela foca sua atenção no homem que expulsara o bêbado.
Ela observa “Tom” e seu gato bêbado, não faz menção de se pronunciar, pois seu primo toma a dianteira, contrariando o “modus operandi” usual, devia estar incomodado por ter ficado na garupa. O que a divertia ainda mais.
Devagar ela  tira o capacete, sacode os cabelos negros deixando que se ajeitem naturalmente,  coloca o capacete no lugar a ele destinado e se aproxima de Tom, de maneira mais amistosa.
Seu semblante agora não demonstra seu senso de humor. *

-Boa noite Tom, como meu amigo disse, não somos policiais. Thompson nos espera.


*A voz era tranquila e o tom levemente baixo, porém plenamente compreensível.*
avatar
Hope

Mensagens : 10
Data de inscrição : 02/08/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CBGB - Austin

Mensagem por Narrador em Qua Ago 22, 2018 11:23 pm

Tom encara o grandalhão por um curto período até entender que não daria conta dele, na verdade estava velho demais, até mesmo para dar conta dos arruaceiros de seu bar.

_Bonito papagaio! -Dizia enquanto observava ele voar para os letreiros luminosos que não funcionavam tão bem de seu bar-

O Lorô se distraía Xingando um casal de lésbicas, ao longe podia ouvir ele xingando elas:

_Viadooo... VIAADUUU... Você é uma Viadooo? VIADÃO...
_Cala boca Lorô, senão vou te esganar... CRÁ CRÁ!
_Viadinhu, vou comer seu rabo...

As meninas se olharam e gargalharam de dobrar a barriga e Lorô por sua vez imitou a entonação de risada delas. Isso lhe rendeu agrado, e as meninas chamaram ele para perto para lhe ofertar uns amendoins.

Em paralelo Hope se apresenta e Tom, agora confiante na dupla, sorri largamente e faz um gesto para que lhe acompanhe.

_A sim, você é a Hope né? Thompson esta com seus amigos trogloditas, vamos lá conhecer o resto da gangue!

A dupla entra no fétido e sujo lugar, e caso estivessem fazendo uso de seu olfato, notariam que era bem pior do que se via. Fedia a vômito, urina e álcool; o cheiro forte de água sanitária amenizava um pouco o odor.

Mas de forma impressionante os jovens punk e motociclistas gostavam dali e não só eles, como alguns membros de outras tribos musicais, tinha de tudo um pouco ali.

Uma roda punk acontecia e a música alta dificultava qualquer tentativa de conversa. Foi inevitável não serem tocados ou esbarrados, Tom chegou a socar um engracadinho que se aproximou demais, o rapaz caiu duro no chão, sendo arrastado em seguida por um outro jovem para o canto do salão.

Finalmente chegam a uma porta que é aberta por Tom, ali havia cerca de 3 mesas de madeira de bar, pré-dispostas e enfileiradas, sentado nestas os membros do clã brujah. A conversa parecia ter um ânimo acalourado, mas cessa após a entrada da dupla.


Thompson sorri após a chegada de Hope e se levanta para lhe indicar um lugar, mas não sem antes abraçar e saudar sua igual e seu camarada. Contrariando as expectativas do Gangrel, o membro se tratava de uma mulher.

_Não esperava que viesse acompanhada, mas não vejo problema em seu companheiro ficar se quiser, desde que se apresente e prometa ser discreto com o que for discutido aqui.

_Tudo bem para todos?

Um homem negro e muito, muito, muito forte e alto, vestindo um terno cinza, parece concordar.

_Por mim tudo bem!

Off: Vide: clã brujah nesta lista
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1345
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Hope-Todos

Mensagem por Hope em Qui Ago 23, 2018 12:13 am

*Um sorriso se desenha no canto da boca da Brujah, era impossível não rir daquele pássaro maldito.
Com o canto dos olhos observa suas peripécias e bravatas, realmente o animal precisaria de um pouco de treinamento, mas, afinal de contas poderia lhes ser útil em um futuro bem próximo.
Hope observa a dúvida nos olhos de Tom, ao mirar o grandão de cima abaixo, bem como seu semblante alterar-se visivelmente, tornando-se mais amistoso após a menção do nome de Thompson. Com um educado maneio de cabeça ela acata as instruções dele seguindo-o, crispa a boca por alguns instantes ao ouvir a palavra “trogloditas”, abominava aquele termo, porém, ainda não conhecia todos companheiros de clã que ali habitavam, talvez merecessem aquela alcunha.
Arqueando as sobrancelhas e com uma postura relaxada e descontraída atravessa o bar, registrava mentalmente cada detalhe ali presente, bem como a prontidão do aparentemente “cansado velho Tom”, ao evitar a proximidade excessiva de um desconhecido.
Fazia algum tempo que não via uma “roda punk”,  era bem verdade também que já se passara aum bocado de anos desde a ultima vez que ela pisara em um bar como aquele. Derick normalmente fazia o serviço de campo, aquilo instigava o instinto animal do primo.
A diversidade de tribos presentes naquele ambiente fétido que normalmente causaria repulsa na grande maioria,  era baste inusitada, Hope poderia jurar que havia uma jovem com sapatos Prada.
Ao adentrar o recinto tomado por cainitas, corre os olhos pelo ambiente, se deixa abraçar por sua primógena, a maioria era mulheres, algo incomum.
Realmente Thompson não era nada clichê, com certeza o primo estava surpreso, Hope fizera questão de não revelar o gênero da primógena, deixando a imaginação do gangrel correr longe.
Ela senta-se no lugar indicado e sorri para Anshaw Geyé, que já conhecia, quando este concorda com a presença de Derick.*

- Obrigada Thompson,

*Ia responder pelo primo, mas refreou sua língua, ele mesmo deveria responder por si. Com um olhar sério ela fita cada um dos membros e os cumprimenta com um leve aceno de cabeça.*
avatar
Hope

Mensagens : 10
Data de inscrição : 02/08/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CBGB - Austin

Mensagem por Derik Blake em Qui Ago 23, 2018 7:23 pm

Derik-Todos

Derik vê sua Prima tomar a frente e suspira aliviado, apenas voltou seu olhar para Lôro, que disparava insultos a todos. O Gangrel sorriu vendo ele se dar bem com algumas das meninas da frente do lugar e dando de ombros apenas resmungou:

-O Puto se dá melhor com as garotas que eu.. Hehe..

Acompanhou a entrada no lugar, logo que entrou a música alta, apesar de agrada-lo, junto com o cheio imundo de vômito e água sanitária, faz o Gangrel cancelar o uso de seus sentidos sobrenaturais, mas pouca diferença se faz para ele, Derik tinha naturalmente todos seus sentidos mais aguçados que um humano comum, todo aquele cheiro e barulho lhe irritava, ao ponto de a cada esbarrão, o Gangrel rosnava e com facilidade empurrava de volta.

....

Pode ver o homem chamado de Tom derrubar um homem com um soco e sorriu de canto de boca. Roda punk sempre fora uma diversão para Derik seja lá onde fosse e ali não parecia diferente, porém nada o fez, sabia bem que estava ali para outro motivo.

....

Ao chegar onde estava Thompson e o homem negro, o Gangrel mantinha o olhar firme, era naturalmente alguém intimidador para qualquer um, mas era notório que era algo natural de Derik. Vendo que era Thompson era uma mulher o Gangrel rosnou enquanto pensava:

"O que tem de errado com esse clã, só tem mulheres e todas cheiram encrenca como a Hope."

Voltou o olhar para sua prima dando um leve sorriso de canto de boca sem graça.

...

Quando questionado se queria ficar, Derik meneou a cabeça positivamente e disse:

-Boa noite a ambos. Sou Derick Blake e pertenço ao clã gangrel!

-Se Hope tem de ficar, eu também ficarei, a não ser que ela me mande embora.


Era notório o tom de proteção em sua voz, Derik era terrivelmente territorialista, como um lobo alpha com seu bando e Hope sabia disso, mesmo não gostando de como ele se portava quanto a isso, sabia que tira-lo dali iria requerer uma boa e longa conversa.

....

Derik apenas observou o desenrolar daquela reunião.
avatar
Derik Blake

Mensagens : 9
Data de inscrição : 23/07/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CBGB - Austin

Mensagem por Narrador em Sab Ago 25, 2018 4:04 am

_Exceto se ela te mandar embora? Hunf! Tá me tirando né pivete! -Dizia uma magrela no canto da sala, que se jogava para frente e para trás em uma cadeira, como se fosse de balanço-

Parece que ela teria algo mais a dizer, mas se cala ao notar um olhar terrível em sua direção vindo da parte de Thompson.

_Não vamos começar mal nossa amizade senhores e senhoritas...

OFF: Neste instante parece que ela(Thompson), estranhamente tinha razão. De fato era uma líder nata que merecia respeito, sua influência era sobrenatural e poderia ser remediada momentaneamente, mas ela parecia estar fazendo isso para o bem maior.

Coordenando o grupo outra vez mais, aponta os lugares para que se sentem lado a lado.

_Então, este grupo é novo na cidade e estamos em larga desvantagem quanto aos demais clãs. Apesar de conhecer a maioria por anos de existência, vocês nunca conviveram juntos como um secto, é comum esta falta de sintonia...

Dizia anotando algo em um bloco de notas, demorou pouco para tal, dando seguimento.

_Estou falando como clã, mas nada impede desta observação se estender a nossos colaboradores, visto que se Derik por exemplo, faz bem a Hope, indiretamente ele nos faz bem, logo; também lhe devemos o mínimo de respeito! Sim ele esta ajudando Hope e mesmo não sendo intencional ele nos ajuda, por que todos queremos Hope forte e bem, por que ela é uma das nossas!

Alcançando um convite em sua bolsa, Thompson se volta agora para Hope.

_Isso é um convite para uma reunião "familiar", entre membros... Os ditos encontros inúteis e fúteis que a camarilla faz para contrair poder, fama, riquezas, adquirir favores, fuder o juízo, e blá blá blá de chatices eternas!

_Então, finalmente resolveram te inserir neste engodo social que faz mais mal que bem, mas em um Elísio tem coisas boas, é geralmente onde pode se conseguir os melhores favores e aprimorarmos nossas melhores tramas na Jhyad como um clã, como pessoas. Sendo assim, é interessante ir, afinal, somos indivíduos sociais...

_Ninguém vai te matar por não ir, não precisa ir se não quiser, mas estamos nos reerguendo como clã e sua ajuda nos será importante. -Fazendo um gesto de oração e súplica, Thompson segue dizendo- Nos ajude, precisamos de você... Vocês!

Dizia agora trocando olhares entre os primos.

_Como primogênita, devo elucidar que pode levar qualquer compania cainita, desde que não seja inimigo declarado da seita!

_Pegue, o convite é seu.

Entrega então um convite cor de marfim, selado com cera azul marinho, onde por fim se via o brasão de armas ventrue feito com um carimbo ou anel na cera. Era um convite bem bonito e rico em detalhes.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1345
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Hope-Todos

Mensagem por Hope em Seg Ago 27, 2018 4:55 pm


*Hope instintivamente vira-se para a “magrela” metida, sim, somente ela mesma poderia mandar Derik embora, e obviamente não o faria, os olhos da Brujah faíscam, mas antes que possa dizer qualquer coisa, Thompson se manifesta.
Mordendo a língua com força ela se cala, era sua primeira aparição ali, e conhecia apenas dois dos membros ali presentes, não seria bom expressar sua insatisfação assim, de cara.
Ela lança um olhar  tranquilizador na direção de Derik, tentando transmitir-lhe calma, calma essa que nem mesmo ela sentia.
Passado o momento de aborrecimento diante das palavras ponderadas da primigênie, ela se concentra no convite.*

“Uma maldita festa?”

*Hope fora até ali com esperança que haveriam informações para ela, ou algo do tipo. Esse convite era o “pacote”?
Isso seria uma tortura, tanto pra si quanto para Derik, a ordem velada nas palavras da líder pareciam bastante sérias, apesar da súplica. Mas, eram recém-chegados na cidade, seria um bom momento para apresentar-se para sociedade cainita da maneira adequada.
Ela fitava o convite com minúcia, ponderando os prós e contras  daquela situação antes de pronunciar-se:*

-Pois que assim seja, Derik e eu iremos.


*Sabia que Derik iria, pois ela acabara de empenhar  sua palavra, mas sabia também que ouviria muitas reclamações e palavrões, embora aquele fosse um mal necessário.
Ela rompe o selo  e lê rapidamente o endereço, data e horário do tal evento.*
avatar
Hope

Mensagens : 10
Data de inscrição : 02/08/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CBGB - Austin

Mensagem por Derik Blake em Qui Ago 30, 2018 12:50 am

Derik-Todos

Derik fitou a mulher magrinha que lhe dirigiu a palavra, um rosnar se iniciou na direção da mulher, mas logo se cessou quando Thompson se impôs, o Gangrel então se conteve a apenas sorrir de forma debochada pra mesma. De fato Thompson era a líder ali, parecia que o clã de Hope, tinha uma estranha preferência por fêmeas no comando.


Dando de ombros e observando o que Thompson disse para Hope e o convite entregue, Derik rosnou em desaprovação, odiava esse tipo de contato social, porém era necessário e a maneira que a Líder Brujah falou com Hope, deixava claro que não era uma escolha ela não ir. Fitando a prima por alguns segundos meneou a cabeça concordando, afinal, Derik tinha um incrível senso de proteção com Hope e também sabia que tinha uma dívida com o senhor da mesma.

O Gangrel então se ateve ao silêncio, naquele momento, palavras erradas no meio de tantos Brujah's poderia ser bem problemático, apesar que fazia bastante tempo que Derik não tinha uma diversão.

Enviado pelo Topic'it
avatar
Derik Blake

Mensagens : 9
Data de inscrição : 23/07/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CBGB - Austin

Mensagem por Narrador em Qui Ago 30, 2018 2:09 am

A mulher magra se calou com a ordem de Thompson, não iria contestar nada e ir de encontro a 5 brujah furiosos, mas ficou olhando para Derik com um olhar de "te pego na saída".

Hope sequer percebe esta troca de olhares, estava empenhada em ler a carta e faz sem maiores problemas.

O grupo permaneceu calado durante toda leitura e Thompson aliviada em não ter que usar de argumentos decisivos para fazer com que Hope comparecesse ao local. Enquanto Hope lia, Thompson saca o celular do bolso e confere suas redes sociais.

Findada a leitura, as suspeitas de Hope vem a tona, o encontro se daria no Elísio Ventrue, o suntuoso hotel Sheraton.

O traje obviamente é fino e em linguagem clara para um bom leitor, a noite prometia diversas surpresas e atrações, inclusive dando possibilidade a membros para apresentar sua obra, lazer, ocupação ou arte diversas.

_Acabou? -Dizia Thompson com um ar de que tinha algo mais a dizer-
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1345
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CBGB - Austin

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum