Ruas centrais

Página 1 de 10 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ruas centrais

Mensagem por Narrador em Qui Nov 19, 2015 9:31 pm

Tópico relativo a está área.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1114
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas centrais

Mensagem por Narrador em Seg Nov 23, 2015 8:54 pm

O local indicado estava isolado com fitas da polícia, a área estava completamente cercada de policiais em especial um lugar:



O xerife e Bóris estavam em meio ao gado, todos da tropa de elite do Príncipe, sobre a influência direta de Mr. Crane.

Também se vira alguns homens de Boris.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1114
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas centrais

Mensagem por William Reddington em Seg Nov 23, 2015 9:17 pm

William veio durante todo tempo conversando com seu Carniçal, era um papo descontraído entre os dois, que se estendeu logo após para reclamações mútuas sobre o engarrafamento, por fim, conseguiram seguir viagem.

....

O Ventrue ordenou para que Zaki parasse próximo a frente do local que estava interditado, assim que o mesmo o fez, William assim que o lacaio abriu a sua porta, desceu enquanto calçou seu chapéu na sua cabeça, olhou em volta e observou o ambiente por alguns segundos, voltou o olhar para a van que estava seus homens e depois para a direção do local interditado.

"Hum.. vejamos..."_Pensou_

William então seguiu para onde estava interditado pela fita da polícia, buscando com o olhar   o Xerife Crane ou Bóris, era provável que o gado ali já conhecia o Ventrue, aqueles que não o conheciam, de alguma forma olhavam para o rosto de William e encontravam nele o rosto amigável de um velho conhecido (Qualidade Rosto amigável).

O Ventrue enquanto procurava o Xerife e Bóris, observava também o cenário, tentando entender o que havia acontecido ali.
avatar
William Reddington

Mensagens : 201
Data de inscrição : 18/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas centrais

Mensagem por Narrador em Seg Nov 23, 2015 9:34 pm

Um policial truculento impede a passagem de William por alguns minutos, era óbvio que seguia ordens diretas do comissário e por ele se fazer presente, não iria vacilar. Lamentava por não poder ajudar, mas foram ordens.

Até que ouve a voz irritada de um homem aparentando seus 55 anos, de bigode e óculos libera a passagem.

William reconhece ele como sendo um carniçal do xerife.



_Deixe ele passar com seu pessoal, ele é um dos nossos! -Se tratava de Jim Gordon, um policial que trabalhava diretamente com o Mr. Crane-

O mesmo conduz William e seus homens até o local do sinistro, enquanto no caminho explica.

_Somente Zaki passa com você, os demais devem ficar na contenção ajudando nossos homens.



avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1114
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas centrais

Mensagem por William Reddington em Seg Nov 23, 2015 9:48 pm

William se deteve a pedido do policial, era óbvio que o mesmo estava cumprindo seu trabalho e que o Ventrue poderia passar quando quisesse, porém, preferiu não faze-lo pois não sabia o que Crane havia ordenado para aqueles homens.

...

Até que não se passaram muitos minutos, até Jim Gordon, gritar ordenando a passagem de William. Que ao passar apenas sorriu para o policial tocando-o no ombro dizendo:

-Tudo bem meu amigo...

-Tudo bem...

O Ventrue ouviu as palavras do Carniçal e meneou a cabeça positivamente o respondendo:

-Boa noite Sr.Gordon!

-Não se preocupe, eu conheço o protocolo e somente Zaki virá comigo...

William então voltou seu olhar para Zaki e ordenou:

-Mande os outros afastarem o Gado comum junto da polícia e qualquer curioso que tente furar o bloqueio, seja do Gado ou membro, que não tenha sido convidado a estar aqui, seja detido e nos avise...

O Ventrue então seguia dizendo com uma voz amigável para Gordon:

-E como vai Senhor Gordon?

-As ultimas noites tem sido agitadas nessa cidade.

William caminhava junto do Carniçal enquanto observava o ambiente, tentando entender o que havia acontecido ali.
avatar
William Reddington

Mensagens : 201
Data de inscrição : 18/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas centrais

Mensagem por Narrador em Seg Nov 23, 2015 10:02 pm

Zaki faz como ordenado e começa a distribuir ordens a seu pessoal e logo o grupo se organiza e amplia em número o isolamento feito ali.

Ao todo tinha em média de 35 a 40 homens no cerco, contando agora os homens de William.

Jim Gordon sorri vagamente para o ventrue enquanto diz com expressão de chocado.

_O senhor nem imagina, estamos indo de mal a pior...

Enquanto fala leva a mão ao nariz, tampando com ajuda de um lenço também sua boca.

No caminho vê Boris dando um esfregão em um mendigo que estava bastante machucado de tomar pancadas.

_Conte-me outra vez o que diabos aconteceu aqui! -Boris já agarrava o pescoço do homem parcialmente drogado enquanto questionava-

Lá no interior do restaurante era possível ver alguns homens.

Chegando mais perto pode visualizar que o Xerife estava subindo de um buraco feito no chão que dava direto ao subsolo.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1114
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas centrais

Mensagem por William Reddington em Seg Nov 23, 2015 10:21 pm

William meneou a cabeça positivamente diante das palavras de Gordon, tocou-lhe o ombro enquanto dizia:

-Eu sei meu amigo... Eu sei...

Fitou a cena na qual Bóris espancava um mendigo que estava visivelmente drogado, pensou por um momento em parar e ajuda-lo, porém, decidiu seguir para onde estava o Xerife, queria ouvir dele próprio o que havia acontecido ali.

Chegando mais perto, conseguiu ver Crane subindo do buraco feito no solo, William então se aproximou inclinando o corpo para olhar o buraco e então estendeu a mão para o Xerife, para ajudar o mesmo a subir, mesmo que Crane não precisasse. Enquanto fazia o gesto de estender a mão disse:

-Boa noite meu velho amigo!

-Parece que fizeram uma festa, não nos convidaram e só deixaram para nós o que limpar..

William dizia com um leve sorriso que se desenhava no seu rosto.
avatar
William Reddington

Mensagens : 201
Data de inscrição : 18/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas centrais

Mensagem por Narrador em Seg Nov 23, 2015 10:38 pm

Conforme o algoz passava por Bóris, ouve o som de seu faro aguçado ativo, porém sequer ele se detém no que estava fazendo e continua sua tarefa sem se incomodar.

Próximo a Bóris estava um homem muito magro e um segundo com uma postura militar. Esse último tinha uma cara amarrada e não fazia questão de encobrir um fuzil que estava atravessado a seu peito. Ambos cumprimentam o mesmo com um leve reclinar de cabeça.

Faziam uso de ofuscação para encobrir seus rostos, mas sem sombra de dúvidas eram nosferatu.

Chegando próximo ao buraco e estendendo a mão ao xerife, o mesmo aceita a ajuda para sair e ao fazer isso bate com as mãos espalmadas para limpar a terra que estava nas mesmas, em seguida faz o mesmo com sua roupa, tirando o grosso.

O xerife que obstruia a visão de William finalmente sai da frente dando a ele a oportunidade de visualizar o ocorrido.

Crane liga uma lanterna na direção do buraco e o algoz pode visualizar melhor o que sucedia.

Era possível ver um buraco que dava acesso ao esgoto e não muito longe dali corpos retorcidos e unidos um ao outro.

Era uma expressão medonha de obra de arte tzimisce com toda certeza.
Pendurado aos corpos unidos, se via um bebê preso a um cordão umbilical que balançava como um pêndulo.

Se esforçando melhor para entender a obra de arte, nota que era um relógio elaborado feito de corpos. Alguns ainda se contorciam pois estava vivo.

_Parece que o sabá está batendo as portas!


Última edição por Narrador em Seg Nov 23, 2015 11:16 pm, editado 3 vez(es)
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1114
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas centrais

Mensagem por William Reddington em Seg Nov 23, 2015 10:48 pm

William se afastou o suficiente para que a poeira que o Xerife tirava de sua roupa, não o sujasse, observou os corpos retorcidos unidos e ergueu a sobrancelhas enquanto pernsava:

"Parece que vou ter de ter uma conversa com aquela pessoa..."_Pensou_

Mas logo foi interrompido pela afirmação do Xerife, que fez William menear a cabeça positivamente dizendo:

-Parece que sim.

Olhou em volta do local buscando ver o rastro de destruição, enquanto questionou:

-Já conseguiram descobrir alguma coisa?

-Essa criatura veio dos esgotos ou caminhou pelas ruas?

O Ventrue tocou a aba de seu chapéu enquanto pensava, nos problemas que aquela criatura poderia causar caso tenha caminhado pela superfície, além do problema na qual significava ter uma criatura dos tzimice exposta assim na cidade, isso significava que os demônios estavam mandando talvez um recado ao Príncipe.

...

William então observou com mais atenção a criatura e notou que se tratava de um relógio feito de corpos, o Ventrue então falou em um tom na qual questionasse o que ele mesmo estava vendo:

-Isso é um relógio feito de gente?

O Ventrue continuou observando o corpo contorcido, tentando ler naquele 'relógio' qual a hora que ele marcava.
avatar
William Reddington

Mensagens : 201
Data de inscrição : 18/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas centrais

Mensagem por Narrador em Ter Nov 24, 2015 5:52 pm

O Xerife ouve as indagações do algoz e acente com a cabeça.

_Parece que esse é um chamado para a guerra que ainda não tem data ou hora, mas pode ser a qualquer momento.

_Jim foi o primeiro a chegar e checar o acontecido e as câmeras. Tudo aconteceu quando ainda era dia.

_Seis homens em uma moto e um caminhão pequeno de carga estacionaram mais ou menos ali e arrombaram a porta.
Eles tomaram o devido cuidado para que a criatura não fosse vista e causasse alarde. Ejá estava dentro de um caixote de madeira.

_Parece que o local escolhido foi bastante interessante. Como pode ver no letreiro do estabelecimento, tem um demônio ou seja, uma alcunha do modo que os Tzimisce gostam de ser chamado.

_A explosão foi para chamar atenção, assim como o cheiro de podre no lugar.

_Os vizinhos ligaram para polícia e cá estamos nós.

O vampiro aponta então para a criatura feita de carne viva.

_Ela é completamente inofensiva, se quiser pode dar uma olhada mais de perto.

_Faça uma análise, que eu já fiz a minha, discutiremos isso com o príncipe mais tarde.

De dentro do guarda pó que usava retira um charuto e acende. O Xerife estava bastante preocupado.

avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1114
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas centrais

Mensagem por William Reddington em Ter Nov 24, 2015 7:27 pm

William ouvia as palavras do Xerife com atenção, de fato o raciocínio de Crane, vinha de encontro com as suas próprias, de fato se tratava de um recado.

-De fato, me pareceu um recado ao Príncipe..

Quando o Xerife falou que a criatura era inofensiva e que ele poderia fazer uma análise, o Algoz meneou a cabeça negativamente dizendo:

-Não há o que analisar ali.

-Seja lá o que tenham feito com esses mortais para se tornarem isso, já tirou tudo que eles tinham de sanidade ou até mesmo de vontade..

Retirou então seu celular do bolso e bateu uma foto da criatura, guardando-o novamente no bolso e concluindo.

-Mas vou guardar essa foto, para eu ter no meu arquivo.

Olhou então em volta dizendo o que parecia óbvio:

-Vamos limpar a sujeira e reportar isso ao Príncipe o mais rápido possível.

-Temos de avisa-lo, pois dentro de alguns dias a Senhorita Kayle, vai promover um baile de máscaras...

William então retirou o convite do bolso batendo contra a própria mão mostrando-o para o Xerife que também deveria ter ganho um e concluiu:

-Temos que considerar esse evento um possível alvo de outro aviso.

-Já que terá grande parte dos membros nele..

o Algoz então fitou o Xerife por alguns segundos, a espera do que o mesmo diria.
avatar
William Reddington

Mensagens : 201
Data de inscrição : 18/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas centrais

Mensagem por Narrador em Ter Nov 24, 2015 8:15 pm

Alguns homens de Crane já vinham trazendo uma caixa de madeira do tamanho suficiente para abrigar o bicho.

Sem problema algum o ventrue tira a foto e guarda no seu celular.

Ao citar sobre a festa de Ada o ventrue acente com a cabeça em afirmação e estala a boca coçando levemente a careca.

_Isso que está me preocupando.

_Mas fique tranquilo, vai dar tudo certo...

O xerife aponta para o lugar onde Boris se encontrava.

_Desse aí não sai mais nada, já vomitou tudo que sabia. É só um morador de rua local.

Boris se levanta de onde estava, caminhando até a dupla de ventrue, em seguida coloca a mão na cintura de forma pensativa.

_Vamos recolher o presente e se mandar daqui. A equipe de limpeza e construtores cuidam do resto. Por sorte não se feriu ninguém.

O Xerife não gostava muito de Boris depois dele ter dado um jeito a sua maneira na harpia ventrue.

O mesmo responde de furna seca:

_É vamos sim. Eu posso ir até o estabelecimento de Ada enquanto vocês vão até o príncipe e levam a notícia. - Dizia enquanto passava um lenço no rosto e na careca retirando o que ficou de poeira-
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1114
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas centrais

Mensagem por William Reddington em Ter Nov 24, 2015 8:52 pm

William assentiu com a cabeça enquanto ouvia as palavras de Crane sobre a festa de Ada e então disse:

-Estou tranquilo, quem tem de se preocupar primeiramente é Ada e o Príncipe..

Então acompanhou com o olhar onde o Xerife apontou e disse:

-Eu vi, depois de apanhar tanto como estava apanhando, ele já teria aberto o bico...

Meneou a cabeça positivamente diante das palavras de Bóris confirmando:

-Sim, por sorte não tivemos problemas com o Gado...

Então ouviu a resposta do Xerife, respirando fundo dizendo:

-Estou de acordo Senhores, posso ir até o Príncipe e informa-lo sem problema algum.

Fitou Bóris por um segundo e disse:

-Acredito que o Senhor não é do tipo a se relacionar muito aqui na superfície acredito eu.

-Caso tenha algo mais importante para fazer, eu posso reportar o acontecido para o Príncipe, acredito que o senhor por ser um Nosferatu deve ter meios de obter informações nas quais podem ser úteis para todos nós e irmos em dupla ao Elisium apenas para informar algo, é um desperdício de tempo.

Sorriu de maneira amigável para o Nosferatu e concluiu:

-Concorda?

Então esperou a decisão do Ancião Nosferatu, para por fim, William seguir para o que for decidido.
avatar
William Reddington

Mensagens : 201
Data de inscrição : 18/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas centrais

Mensagem por Narrador em Qua Nov 25, 2015 9:54 am

Os homens do xerife levantam com sacrifício a obra de arte tzimisce e suspendem até o plano em que todos se encontravam.

Pelo sacrifício feito tinha pelo menos o peso de cinco homens, usaram inclusive uma talha (ferramenta feita de roldanas usada em setores industriais) por ser bastante pesado.

Antes ainda de colocar na caixa Boris diz:

_Notou que não tem ponteiros?

Analisando mais de perto o vampiro dos ventrue percebe que aquele relógio era mais perfeito que se imaginava.

Porém um detalhe era visto; os números escritos em algarismo romano feito de pequenos ossos talhados e polidos, estavam dispostos em posições diferentes.

No lugar onde seria o número doze, estava o numeral seis, e assim seguida na sequência.
Era nitidamente uma representação de horas vampírica, onde o dia era substituído pela noite.

Bóris corta o raciocínio do ventrue quando torna a dizer.

_Esta tudo bem para mim. Vou levar este pedaço de carne para um galpão que tenho no porto.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1114
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas centrais

Mensagem por William Reddington em Qua Nov 25, 2015 3:19 pm

William acompanhou a retirada do enorme relógio humano do buraco, se surpreendeu com o peso daquela criatura, tendo-se até de usar um talha para iça-lo, quando a criatura finalmente estava fora do buraco o Ventrue observou os detalhes feitos naquele enorme Relógio e disse concordando com Bóris:

-Sim eu já havia imaginado, quando Crane me disse que o relógio não marcava hora alguma..

-Mas agora olhando de perto posso ver melhor...

William novamente tirou o celular e bateu uma segunda foto da criatura, enquanto dizia:

- Além disso o relógio está invertido....

O Ventrue guardou o celular no bolso enquanto concluiu:

-Apesar de bizarro, devo admitir que é uma obra de arte e tanto..


O comentário do Ventrue mostrava que ele não tinha nenhum tipo de compaixão por aquelas pessoas que ali foram torturadas e moldadas para aquele relógio, a muitos séculos, graças a seu Senhor O Cruzado, ele não tinha nenhum tipo de compaixão e os mortais, com exceção de Zaki e Wong eram apenas gado a se manipular.

...

Voltou então novamente o olhar para Bóris quando teve seu raciocínio interrompido e assentiu com a cabeça dizendo:

-De acordo Senhor Bóris, caso precise de qualquer auxílio vindo de mim, estarei a sua disposição.

-Relatarei ao Príncipe e logo após informarei a você e a Crane o que se foi dito por ele.

Voltou seu olhar para Crane e então disse:

-Acredito que está tudo sobre controle não é mesmo?

-Se sim, vou seguir para o Capitólio, para informar isso o mais rápido possível.

William então esperou o Xerife se manifestar e também Bóris, liberando-o para seguir para o Capitólio.
avatar
William Reddington

Mensagens : 201
Data de inscrição : 18/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas centrais

Mensagem por Narrador em Qua Nov 25, 2015 3:53 pm

Boris concorda com um movimento de cabeça que estava tudo bem e Crane faz um gesto dispensando a William.

Outros homens a serviço do xerife repete o gesto que William desempenhou de retirar algumas fotos e finalmente a criatura é fechada em uma enorme caixa de madeira.

Não demora muito e William consegue reunir seu grupo e partir dali.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1114
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas centrais

Mensagem por Narrador em Qua Nov 25, 2015 3:59 pm

[Próximo post Capitólio]
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1114
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas centrais

Mensagem por Narrador em Dom Nov 29, 2015 3:44 am

*Assim como requerido pelo seu senhor o carniçal o faz. Começa a dar voltas nas ruas do centro em uma velocidade média, cerca de sessenta km/h.

Era nítido que após a ligação de Ethan a cidade se tornou assustadoramente mais policiada. Em pouco menos de vinte minutos já passaram por duas blitz e por uma patrulha policial veiculada feita por motocicleta.

William ao fazer sua ligação para Wong, percebe que o telefone tocou algumas demoradas vezes, até que Wong atende.

Nota então uma voz de sono disfarçada. Era pouco mais de 23:30 e como William deixara ela sem muita ocupação na noite de hoje, aproveitou o meio tempo para dormir.

**Ligação**

_Alô, Senhor Reddigton?
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1114
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas centrais

Mensagem por William Reddington em Dom Nov 29, 2015 2:21 pm

William-Narração

William observava as ruas e por várias vezes apenas usou de sua habilidade de manipular e até de sua face conhecida entre o gado que servia Ethan, para que seguissem sem problemas, apesar daquilo ser um inconveniente ainda sim era necessário.

...

A demora de Wong preocupava um tanto William por um momento, o Ventrue a tinha como parte da família, já que a mantinha sobre seus cuidados desde que era criança, não por que William era um bom homem, mas por que Wong se demonstrou um prodígio ainda jovem, mas é óbvio que com o tempo e a vendo crescer, Reddington tomou apreço pela garota. Quando a mesma atendeu, o Ventrue disse com a voz pacata e gentil com a mesma como sempre:

**Ligação**

-Boa noite minha adorável Wong!

-Por essa voz de sono, acredito que atrapalhei seu descanso, mil perdões mas o assunto é de urgência...

-Preciso que faça algo para mim...

-Podemos falar?

William então esperava a resposta de sua Carniçal.
avatar
William Reddington

Mensagens : 201
Data de inscrição : 18/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Luciano

Mensagem por Narrador em Seg Nov 30, 2015 1:00 am

O vampiro do clã das sombras consegue sair tranquilamente do Elísio.

Ao fazer isso nota que o carro estava ligado e o chofer a posto para receber o casal a qualquer instante.

Notando a presença dos mesmos, primeiro abre a porta do veículo para a dama em um sinal de fino cavalheirismo, em seguida para seu senhor Luciano.

A temperatura do veículo foi ajustada para que estivesse a mais agradável possível, em torno de 22 graus, mas poderia abaixar ou aumentar ao desejo de seu patrão quando bem quisessem, tanto através de controle remoto, quanto solicitando ao mesmo.

...

Ao ouvir Luciano em seu estranho pedido, a carniçal sorri um largo sorriso, em seguida olha no fundo nos olhos de seu mestre.

_Esta falando sério? -Permanece em silêncio por um tempo achando muito estranho aquilo tudo, mas nada diz-

_Hmm, bem... Tem um musical que esta em cartas no Teatro Paramount.

_É um musical antigo, que estreou em Houston, Texas, no ano de 1993 se não me engano.

_Por onde passa todos falam bem dele, mas como nunca temos tempo para estes tipos de coisas, jamais importunaria o senhor com isso.

_Bem, o nome do musical se chama: A BELA E A FERA.

Deste modo a carniçal se cala.

A Bela e a Fera, um nome sugestivo para alguém que estava prestes a ser abraçada por uma fera de coração gelado como o frio polar.

Paramount é um lugar bastante interessante e que preenche as espectativas do vampiro com toda certeza.

É um dos protetorados do clã das rosas e se é protegido por cainitas, era de fato seguro para ir. Não enfrentaria problemas com câmeras e com uma louca que fala sozinha ao verem as filmagens, poderia ajeitar isso com a primogena e pedir o sigilo das imagens.

Era perfeito!

avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1114
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas centrais

Mensagem por Narrador em Seg Nov 30, 2015 1:56 am

Narração - William

**Ligação**

"_Boa noite senhor... Se o assunto é de urgência me diga como posso servir-lhe...

_Claro meu senhor, posso falar sim, sem sombra de dúvidas. O que deseja?" -Mediante a entonação de voz, aparentemente se mostra mais ativa agora para atender aos desejos de seu senhor-
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1114
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas centrais

Mensagem por William Reddington em Seg Nov 30, 2015 3:59 pm

William-Narração


**Ligação**

-Preciso que você monitore algumas pessoas através dos dispositivos eletrônicos que possuem câmera na cidade.

-Seja celular, câmeras públicas ou privadas e mande um sinal para um dos computadores de minha casa para que Zaki e sua equipe possam monitora-los para mim..

-Isso é de interesse pessoal do Príncipe e meu, dado que a cidade tem tido alguns problemas.

-Acha que consegue fazer isso?

-Eu recebi os endereços e os nomes de alguns membros, então preciso ficar de olho neles.


William então ficou em silêncio esperando a resposta da sua carniçal.
avatar
William Reddington

Mensagens : 201
Data de inscrição : 18/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas centrais

Mensagem por Narrador em Seg Nov 30, 2015 4:30 pm

**Ligação**

_Sim claro, entendi perfeitamente!

_Só vou precisar do endereço e tudo que tenha deles.

_Além deles serem monitorados tentarei também grampear seus respectivos telefones convencionais. Os celulares já não garanto muito.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1114
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas centrais

Mensagem por William Reddington em Seg Nov 30, 2015 5:50 pm

William-Narração


William sorri satisfeito com a resposta de sua carniçal e então continua falar:

**Ligação**

-Muito bem minha querida, você a cada dia me surpreende mais com sua eficiência.

-Segue a lista e os endereços então. *William passa os nomes e os endereços para a carniçal*

-Faça um esforço e tente grampear seus celulares, preciso do máximo de cobertura possível, pois quero saber de perto a atividade desses membros.

-Você será muito bem compensada por isso como sempre e caso esteja precisando de algo, me diga que providenciarei imediatamente.

William faz uma breve pausa enquanto olha a rua pela janela do lugar e conclui:

-Agora me desculpe minha querida, preciso desligar, nós dois temos trabalho agora não é mesmo?

-Tenha uma ótima noite e me informe imediatamente quando tiver o que lhe pedi, use nossa influência no governo se preciso para conseguir os grampos nos celulares através de algum de seus satélites.

-Preciso disso o mais rápido possível e bem feito..

-Sendo assim, boa noite minha criança, estou ansioso para vê-la, a muito não nos encontramos pesoalmente.

-Espero retorno.

William então aguardou em silêncio para ouvir se Wong tinha mais algo a dizer, para que então pudesse desligar o telefone.
avatar
William Reddington

Mensagens : 201
Data de inscrição : 18/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas centrais

Mensagem por Narrador em Seg Nov 30, 2015 6:58 pm

De quatro vampiros ao qual foi entregue os endereços dos refúgios, somente três deles parecem viver neste planeta. São eles:

Anne Marie(Setita), Don Petruccio e Nestor Giovanni e madame Dara, um membro do clã ravnos.

Esta última não possui endereço fixo, escolhendo viver de modo pacato nas matas em um acampamento cigano. Se tratava de um acampamento móvel e se hora ela estava em um canto, outra hora poderia estar em qualquer outro lugar.

Esta seria a mais difícil de todos os demais de se manter sobre fiscalização.

_Três destes eu tenho certeza que consigo um bom resultado, mas esta madame Dara, me parece muito astuta por não ter um ambiente fixo.


Última edição por Narrador em Sab Dez 26, 2015 1:53 am, editado 1 vez(es)
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 1114
Data de inscrição : 17/11/2015

Ver perfil do usuário http://austinnoturno.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas centrais

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 10 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum